Tags

,

DSCN5450 (2)

Enquanto Pelume ia para o Norte em busca da História para Acordar o Sol, eu tirei férias  rumei para o Sul, em busca de um lugar muito especial para a primeira parte de “Os Sóis da América”: Colônia do Sacramento, lar de Nimbo, o melhor amigo do Menino das Histórias.

Colônia é um lugar especial. Ouvi falar dela, pela primeira vez, quando visitei um grande amigo, infelizmente já falecido, o bailarino Rafael Alejo. Na ocasião, ele ficou aborrecido, porque não tínhamos tempo para visitar esse lugarzinho especial onde nasceu o Uruguai, à custa de muito trabalho, guerras e tratados.

DSCN5526 (2)

O Rio da Prata

Localizada na margem esquerda do Rio da Prata, Colônia foi fundada no século XVII por portugueses. Na época, o território era espanhol, mas o rei de Portugal desejava expandir os territórios da coroa em terras americanas e, assim, deu ordem ao governador do Rio de Janeiro, Manuel Lobo, para que fundasse uma povoação. Lobo foi e fundou Colônia em 1680, do outro lado da margem do Prata, onde se erguia, já naquela época, Buenos Aires. Durante séculos, Colônia foi uma autêntica “pedra no sapato” da coroa espanhola e passou de mãos lusitanas à castelhas, e vice-versa, por não menos do que sete vezes.

 

DSCN5576 (2)

Silhueta de Buenos Aires, há 70km de Colônia do Sacramento, através do estuário

Como você pode imaginar, isso é o resumo do resumo do resumo de uma história cheia de reviravoltas, batalhas, aventuras, contrabando, tudo isso em um cenário incrível, às margens de um dos estuários mais bonitos do mundo. Hoje, você pode visitar o bairro antigo da velha Colônia do Sacramento, sob o cuidado da Unesco, já que o lugar, igual à São Miguel das Missões, é Patrimônio da Humanidade. Aliás, Colônia e São Miguel estão historicamente ligadas, não apenas pela presença jesuíta – que se faz sentir em toda a região – mas porque as duas regiões foram trocada uma pela outra, pelas coroas ibéricas em meados do século XVIII, dando origem à resistência dos guaranis que resultou na Guerra Guaranítica, em 1778. Uma História cheia de muita história.

 

DSCN5569 (2)

Vista parcial do farol de Colônia do Sacramento. Não fosse ele, Pelume não teria chegado à terra firme

Deixo vocês com umas poucas imagens. Ao longo do tempo, irei colocando mais algumas, que tenham a ver com a passagem de Pelume pelo Pomo da Discórdia platense, que merece, mais do que nunca, uma visita com tempo, tranquilidade e uma máquina fotográfica com o cartão totalmente zerado: vai por mim, você vai usar ele todinho!

 

100_4427 (3)

Chamando por Pelume, dentro do Rio da Prata. Será que ele vem?

Anúncios